December 10, 2018

Farte-se de saber quais são os 23 ‘Conquistadores’ que Paulo Bento vai levar ao Brasil. E o porquê da peculiaridade do nome ‘Conquistadores’ para um país que descobriu e colonizou a Terra de Vera Cruz. O Entre a meter a quinta na escalpelização. Agarre-se.

Comecemos pelo menos óbvio, o colonial guilt ‘Conquistadores’, resultado de uma votação online levada a cabo pelo Rec (leia-se jornal Record). O nome tem punch, transpira bravura e vontade de fazer coisas bonitas. Mesmo que Ricardo Costa esteja inscrito na Competição…

Nem tudo é mau para os sucessores dos Magriços e dos Patrícios. Veja-se que o jogo de estreia até será jogado em Salvador da Bahia, cidade que sem o contributo dos nossos queridos jesuítas no tempo das Descobertas não constaria no GoogleMaps. Os ‘Conquistadores’ estreiam-se no dia 16 de Junho contra a Alemanha. Gente que também sabe conjugar (e de que maneira) o verbo conquistar.

A questão aqui, e arrumando definitivamente com o bit do cognome (que venceu, já agora, opções como ‘Heróis do Mar’, ‘Troikanos’, ‘Gajos’ ou ‘Comandantes’), é saber quem serão os ‘Conquistadores’ do Brasil e até aonde chegarão, eles que recentemente conquistaram a quarta posição no ranking de Selecções da FIFA.

Espanha, Alemanha e Argentina fazem o top 3. De um top 10 repleto de Campeões da Europa e do Mundo. De autênticos ‘Conquistadores’ (upss) do Futebol de Selecções. Depois há aventureiros, como Portugal (4º), a Colômbia (5º) e a Suíça (6º). O grupo de Portugal? Difícil de conquistar: Alemanha (2º), Estados Unidos (13º) e o Gana (um ridículo 37º posto, abaixo de ossos sempre duros de roer como a Escócia ou a Arménia).

Os alemães serão dos primeiros a chegar ao Brasil para treinos de adaptação. Os norte-americanos aproveitaram a pausa da MLS em Janeiro para se aclimatizarem pelos campos de treinos do São Paulo (não fossem eles treinados por um… alemão). Os ganeses prevêm chegar no dia 10 de Junho, após treinos intensivos em Los Angeles. Portugal vai conhecer o resort que já marcou na próxima segunda-feira, em Campinas, cidade do estado de São Paulo. Bem, pelo menos o hotel está marcado, o Armindo fez baratucho (é verdade, o hotel é de um português, Armindo Dias). A deslocação mais curta dos ‘Conquistadores’ compreende… 900kms. Até aqui tudo bem, não fosse o hotel do Armindo uma opção algo estranha para as deslocações que teremos de fazer: são perto de 4mil kms até Manaus para o Estados Unidos-Portugal e quase 2mil até Salvador para o embate contra os alemães. A sério, se o Mundial fosse jogado no Paraguai, like. Num país tão grande como o Brasil, e com três jogos espalhados pelo litoral (Salvador), interior (Brasília) e cu de Judas (Manaus) deste país, o Armindo vendeu mesmo bem a coisa.

paulobeto2

Bem, isto não é o tripadvisor, é o Entre, toca a falar de futebol. Quem é que já sabemos que vai parar ao hotel do Armindo então? Estes 11, com maior ou menor tranquilidade, lá estarão para roubar toalhas e canetas:

Rui Patrício

João Pereira

Alves

Pepe

Fabinho

Miguel

Meireles

Moutinho

Nani

Ronaldo

Postiga

Este núcleo é certo e sabido. Foram responsáveis por uma simpática campanha no Euro-2012. Faltam 12. Quem é que pode entrar nesse hipotético lote? Percebendo as substituições de Paulo Bento (que têm o condão de ser sempre as mesmas e raramente mexerem com a coisa, excepção feita ao ‘Varelazo’ do 3-2 à Dinamarca), temos que 11 Conquistadores +:

Varela

Ricardo Costa

Luís Neto

Antunes

Custódio

Rúben Micael

Rúben Amorim

Josué

Hugo Almeida

perfazem 20. Faltam 3, sendo que dois fazem parte do lote de três guarda-redes obrigatórios. Não cremos que Ricardo, goleiro da Académica, puxe uma de ‘Moreira Euro-2004’ (só não digo ‘Pedro Espinha Euro-2000’ porque esse chegou a jogar), portanto, aos 20 Conquistadores somamos:

Eduardo

+

Beto

=

”mekieh Armindo?” e show de bola.

OK, Custódios e os Rúbens estão aqui meio ‘martelados’. Tão martelados como André Almeida ou Licá. Bento gosta destes jogadores, eles virão sempre pela direita caso Rafa marque dez golos de bicicleta até ao fim do Campeonato e William Carvalho faça quatro intercepções a cada cinco minutos de jogo. Todos conhecemos Paulo Bento. Aquela teimosia é marca registada. Ou não. Ou a Selecção tem de começar a deixar de ser de Postigas e Meireles e começar a dar lugar a Rafa, Bruno Fernandes, Marcos Lopes, William, André Gomes, Carlos Mané.

Não nos parece. Paulo ‘da Teimosia’ Bento tem cara de parvo e palas no bestunto. Há um núcleo de 18 jogadores certamente definido. Os guarda-redes de cortesia fazem 20. Surpresas? William tem apenas a sorte de jogar numa posição que lhe permite ser alternativa. Já foi convocado para o play-off com a Suécia. Rafa? Só lá vai de petição. Tem feito uma época incrível, é um jogador de enorme potencial mas não muda de visual à Veloso ou à Meireles. Fica em casa, compra tremoços…

A quatro meses do arranque oficial da Copa do Brasil (e a dois anos e picos de ver seis dos doze estádios da prova totalmente construídos) os ‘Conquistadores’ preparam-se para atacar o Brasil com a mesma frescura de um Pedro Álvares Cabral, que já era trintão quando deu com aqueles lados. Veterania na defesa. Fragilidade nas laterais. Quilómetros de taxista no meio-campo. O zombie Nani. O Melhor do Mundo na forma da vida aos 29 anos. E o ponta-de-lança emprestado pelo Valência à Lazio de Roma, um tal de Pósstxiga.

Ao Paulo Bento pedimos-lhe apenas que não seja tão teimoso. Só assim podemos sonhar legitimamente com algo mais do que os oitavos-de-final.

       

Manuel Tinoco de Faria

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE