June 19, 2018

 

Não gosto de falar de rumores, mas estes são demasiado importantes para serem ignorados.

 

Gianni Infantino quer deixar a sua marca no futebol mexendo no Campeonato Mundial de futebol. Para minha desilusão essas alterações não são propriamente benéficas para o futebol.

 

Senão vejamos: das alterações já mencionadas fazem parte um alargamento a 48 Selecções, que passariam a ser divididas em 16 grupos de 3 equipas, avançando duas equipas por grupo e agora também um desempate por pontapés da marca de grande penalidade quando houver um empate num jogo da fase de grupos.

 

Começando pela primeira, alargar um Mundial a 48 equipas, neste formato, iria desde logo trazer problemas com a verdade desportiva. Na última jornada uma equipa ficará sem jogar, logo em desvantagem em relação aos rivais, que poderão gerir o jogo como quiserem. Junta-se um problema de falta de qualidade. Com todo o respeito para com estes países, alguém estaria interessado em ver um Grécia vs Indonésia no maior torneio de futebol mundial?

 

Quanto à segunda medida, é simplesmente parva. Os empates sempre fizeram parte do futebol e um Mundial não é só para americano ver (eles é que não gostam de empates). Extremando o meu ponto de vista, imaginemos que esta medida tinha sido adoptada pela UEFA antes do Euro 2016; Portugal podia muito facilmente ter ficado pelo caminho mais cedo.

 

Concluíndo: senhores da FIFA, não mexam no que sempre funcionou!

 

Nuno Fernandes

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE