December 7, 2019

Há algo de poético na perfeição. Quando o nível de glória é tal que não chega acabar no topo, é obrigatório dominar sem qualquer dúvida ou concorrência. A procura da perfeição é uma constante em quase todos os desportos e a NFL não é exceção.

Em 1972, os Miami Dolphins tornaram-se a primeira e única equipa a conseguir uma temporada perfeita (com um registo perfeito de vitórias em todos os jogos da temporada regular e dos playoffs, incluindo o Super Bowl). Desde então, só os New England Patriots de 2007 chegaram perto, com 18 vitórias seguidas até perderem (muito) inesperadamente no Super Bowl com os New York Giants.

Nesta temporada, e com o primeiro quarto do calendário já cumprido, já só cinco equipas se mantêm com um registo perfeito. Vamos olhar para cada uma e ver que hipóteses realistas têm de alcançar o Olimpo dos feitos desportivos – a perfeição:

 

Denver Broncos

49-27. 41-23. 37-21. 57-20. Um total recorde de 179 pontos nos primeiros quatro jogos da temporada. A média de pontos por jogo da equipa liderada por Peyton Manning é de 44.8 pontos – mais do que os Jaguars ou os Buccaneers conseguiram em quatro jogos. E nem sequer têm tido o contributo do seu melhor jogador defensivo, Von Miller. Não tem sido preciso. Com Peyton Manning a jogar assim, os Broncos são claramente os maiores candidatos a manter um registo perfeito à chegada aos playoffs. O principal entrave a uma época perfeita dos Broncos é uma sequência em que jogam com Chiefs em casa, Patriots fora e Chiefs fora.

 

Seattle Seahawks

Se o ataque é a grande arma dos Denver Broncos, os Seattle Seahawks (os principais candidatos a encontrarem a equipa de Peyton Manning na final – se tudo acontecer como esperado, o que é raro) têm especial na sua defesa. Salvo a tareia considerável que deram aos Jaguars, os Seahawks de Russell Wilson têm ganho acima de tudo devido à força da sua linha defensiva, encabeçada pelo cornerback Richard Sherman. O calendário dos Seahawks mantém-se fácil nos próximos jogos, mas depois têm de jogar com os Saints e os 49ers de seguida.

 

New Orleans Saints

Com o seu treinador de volta, depois de uma suspensão de um ano, o quarterback Drew Brees está a soltar as teias de aranha de uma performance colectiva desastrada no ano passado. Com o segundo melhor ataque de passe da liga e uma defesa que melhorou consideravelmente, os New Orleans Saints estão de volta. No entanto, com dois jogos fora nas duas próximas jornadas (contra os Chicago Bears e os New England Patriots), é questionável que a estrada para perfeição dos Saints dure muito mais tempo.

 

New England Patriots

Com wide receivers totalmente novos e os seus dois tight ends de fora (Gronkowski por lesão, Hernandez por estar detido por suspeita de homicídio), seria de esperar que esta temporada dos Patriots fosse um total desastre. Mas Tom Brady é Tom Brady. Lideradas pelo veterano quarterback, os Patriots têm conseguido, ainda que sem grande brilho, manter um registo perfeito. Ainda faltam, no entanto, muitos jogos difíceis para riscar no calendário e é improvável que se mantenham perfeitos durante muito mais tempo.

 

Kansas City Chiefs

É credível esperar que os Chiefs se mantenham perfeitos durante toda a temporada? Não, claro que não. Mas a equipa de Kansas City continua a ter uma das melhores defesas em toda a liga e um ataque que, com a contratação do quarterback Alex Smith, passou de embaraçoso para pelo menos decente. Uma das melhores narrativas a acompanhar durante esta temporada. E porquê? Porque há que não esquecer que os Chiefs, há um ano atrás, terminaram a época com um registo de duas vitórias e 14 derrotas.

Pedro Quedas

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE