December 13, 2019

Já só três equipas se mantêm invencíveis após três jornadas: os Arizona Cardinals (dos quais falo em maior detalhe um pouco mais abaixo), os Philadelphia Eagles e os impressionantes Cincinnati Bengals. Fora deste grupo restrito? Os Seattle Seahawks e os Denver Broncos, que se voltaram a encontrar depois da humilhante derrota da equipa do Colorado no último Super Bowl:

 

O que o Super Bowl devia ter sido

À entrada para o último período de jogo, os Denver Broncos estavam a perder por 17 a 3 contra os Seattle Seahawks, num jogo de desforra da final do ano passado que parecia caminhar para uma conclusão muito semelhante. Depois de uma breve recuperação, um field goal de Steven Hauschka colocou os Seahawks à frente por 8 pontos com apenas 59 segundos para jogar. O que aconteceu a seguir está ao alcance de muito poucos. A jogar fora de casa (no campo mais aterrador em toda a liga, acrescente-se), Peyton Manning liderou a sua equipa pelo campo todo fora em menos de um minuto e converteu um touchdown, seguido de um passe para a conversão de dois pontos, levando o jogo a prolongamento. Que depois os Seattle Seahawks tenham ganho a moeda ao ar e marcado no seu primeiro drive no prolongamento para eventualmente levar a vitória por morte súbita não tinha nenhum mérito ao feito inacreditável dos Broncos. Só nos resta fantasiar sobre o que poderia ter sido o Super Bowl…

 

A incrível defesa dos Cardinals

Dos Golias da NFL passamos para o seu mais improvável David – os Arizona Cardinals. Com a recuperação que tiveram esta semana contra os San Francisco 49ers, tornaram-se apenas uma de três equipas (em conjunto com os Philadelphia Eagles e os Cincinnati Bengals) que ainda não perderam este ano. O caso dos Cardinals é especialmente invulgar, dado que muitos previam que fosse uma das piores equipas este ano. O que os peritos menosprezaram foi a qualidade da sua defesa, que cedeu a segunda menor quantidade de pontos nos três primeiros jogos (só os Bengals têm sido melhores) e se tem demonstrado, acima de tudo, como a melhor equipa a defender running backs. Mesmo com um ataque que é mediano na melhor das hipóteses – jogaram os últimos dois jogos com o quarterback suplente, Drew Stanton (e mesmo Carson Palmer, o titular, não é necessariamente considerado um dos melhores na liga) – os Cardinals têm impressionado e agora já não apanham ninguém de surpresa. Vão ter “folga” na próxima jornada e, daqui a duas semanas, defrontam os Broncos em Denver. Algo me diz que a equipa de Peyton Manning não os vai menosprezar.

 

Apologia do absurdo

Se é verdade que todas as semanas na NFL nos trazem algo de invulgar, esta jornada pareceu estar especialmente focada no raro e fora do normal. Ora vejamos:

 

Tivemos Devin Hester a bater o recorde de Deion Sanders de touchdowns após kick returns

 

O wide receiver dos Texans, DeAndre Hopkins, a fazer um dos catches mais absurdos de sempre…

 

E, claro, uma jogada ridícula. Sim, estão a ver um jogador (o linebacker dos Lions, Stephen Tulloch) a lesionar-se sozinho numa celebração. E sim, a lesão foi grave: rasgou um músculo e já não joga mais esta temporada…

 

Resultados da 3.ª Semana:

Tampa Bay Buccaneers – 14 X 56 – ATLANTA FALCONS

PITTSBURGH STEELERS – 37 X 19 – Carolina Panthers

SAN DIEGO CHARGERS – 22 X 10 – Buffalo Bills

DALLAS COWBOYS – 34 X 31 – Saint Louis Rams

Washington Redskins – 34 X 37 – PHILADELPHIA EAGLES

Houston Texans – 17 X 30 – NEW YORK GIANTS

Minnesota Vikings – 9 X 20 – NEW ORLEANS SAINTS

Tennessee Titans – 7 X 33 – CINCINNATI BENGALS

BALTIMORE RAVENS – 23 X 21 – Cleveland Browns

Green Bay Packers – 7 X 19 – DETROIT LIONS

INDIANAPOLIS COLTS – 44 X 17 – Jacksonville Jaguars

Oakland Raiders – 9 X 16 – NEW ENGLAND PATRIOTS

San Francisco 49ers – 14 X 23 – ARIZONA CARDINALS

Denver Broncos – 20 X 26 (OT) – SEATTLE SEAHAWKS

 

Pedro Quedas

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE