August 25, 2019

Sim, ainda é cedo para fazer grandes prognósticos e qualquer previsão feita com uma amostra de apenas três jogos está condenada ao fracasso. Mas uma olhadela para as equipas no topo pode-nos dar já alguma ideia do que podemos esperar da NFL este ano. Assim, nesta edição do meu balanço semanal das jornadas da NFL vamos olhar para as sete equipas que ainda não perderam na NFL e como o tem conseguido até agora:

 

NFC: Cardinals voam e Rodgers domina

Duas das quatro equipas ainda invictas na NFC jogam na mesma divisão – a NFC South. O que é curioso, dado que esta foi, de longe, a pior divisão da NFL da temporada passada. Os Carolina Panthers, que venceram a divisão e, por isso, acederam diretamente aos playoffs, terminaram a época com sete vitórias, oito derrotas e um empate. Este ano, tanto os Panthers como os Atlanta Falcons só têm conhecido vitórias, apesar de pouco ter mudado nos seus estilos. No lado dos Falcons, a ligação entre Matt Ryan e o seu híper-talentoso wide receiver Julio Jones continuam a destruir as defesas adversárias e os Panthers continuam a apoiar-se na sua intransponível defesa. Quanto à performance dos Green Bay Packers até agora, só é surpreendente para todos os que se quiseram enganar a si mesmos na esperança de ver algo diferente. Depois da grave lesão de Jordy Nelson, pensou-se que o ataque dos Packers iria sofrer. Pois, parece que se esqueceram de avisar Aaron Rodgers, que continua a elevar todos à sua volta ao estatuto de estrelas e a assumir as rédeas da liderança inicial na corrida a MVP desta temporada. Por fim, temos os Arizona Cardinals, que este ano juntaram à sua consistentemente feroz defesa – especialmente na sua linha secundária, recheada de velocistas – um ataque imparável. Com Carson Palmer recuperado das suas lesões, os Cardinals têm chocado a liga com o ataque mais produtivo em toda a NFL, acumulando 126 pontos em três jogos – uma incrível média de 42 por jogo. Um arranque historicamente bom que os coloca, para já, na liderança de toda a NFL.

 

AFC: O reinado imortal de Tom Brady

A AFC tem tido algumas surpresas. Muitos esperavam que este fosse o ano em que a (normalmente) fraca liderança de Andy Dalton finalmente se fizesse sentir nos Cincinnati Bengals, mas o seu ataque nunca esteve tão explosivo. Já as três vitórias dos Denver Broncos não são assim tão surpreendentes por si, mas antes o modo como têm acontecido. Uma equipa liderada por Peyton Manning não deveria estar dependente da sua defesa para salvar um ataque medíocre, mas é exatamente isso que tem acontecido. Por fim, temos os New England Patriots, que apresentam um ataque que está a demolir todas as equipas que lhes têm aparecido pela frente. Depois de um duelo feroz na primeira jornada contra os Pittsburgh Steelers, os Patriots marcaram 40 pontos contra a muito boa defesa dos Buffalo Bills e prosseguiram para conseguir 51 pontos contra a… menos boa defesa dos Jacksonville Jaguars. No centro de toda esta produtividade está o inevitável (e aparentemente imortal) Tom Brady. Com 38 anos, o veterano quarterback parece ter encontrado a sua fonte de juventude – ser acusado de ser batoteiro. Depois de ter sido ilibado das suas acusações, Brady tem estado a jogar a um nível quase sem precedentes. Com uma percentagem de carreira de conversões dos seus passes de 63,6%, o líder dos Patriots está a converter, nestes três primeiros jogos, uma surreal percentagem de 72,2% dos seus passes, para um total de nove touchdowns e nenhuma interceção. A lógica dita que este ritmo deverá eventualmente acalmar, mas isso estará dependente de quão irritado Brady ainda estará com o que lhe aconteceu ao longo deste Verão.

 

O prato completo da NFL

Nesta terceira jornada da NFL, tivemos direito a uma pequena amostra de tudo o que pode acontecer num jogo de futebol americano.

Uma jogada pode correr muito bem…

1

… muito mal…

2

… ou até mesmo começar bem e acabar mal.

3

Mas, em última instância, quando tudo parece estar a correr mal, é preciso simplesmente roubar a bola ao adversário:

4

 

Resultados 3ª Semana:

Washington Redskins – 21 X 32 – NEW YORK GIANTS

ATLANTA FALCONS – 39 X 28 – Dallas Cowboys

INDIANAPOLIS COLTS – 35 X 33 – Tennessee Titans

OAKLAND RAIDERS – 27 X 20 – Cleveland Browns

CINCINNATI BENGALS – 28 X 24 – Baltimore Ravens

Jacksonville Jaguards – 17 X 51 – NEW ENGLAND PATRIOTS

New Orleans Saints – 22 X 27 – CAROLINA PANTHERS

PHILADELPHIA EAGLES – 24 X 17 – New York Jets

Tampa Bay Buccaneers – 9 X 19 – HOUSTON TEXANS

San Diego Chargers – 14 X 31 – MINNESOTA VIKINGS

PITTSBURGH STEELERS – 12 X 6 – Saint Louis Rams

San Francisco 49ers – 7 X 47 – ARIZONA CARDINALS

BUFFALO BILLS – 41 X 14 – Miami Dolphins

Chicago Bears – 0 X 26 – SEATTLE SEAHAWKS

DENVER BRONCOS – 24 X 12 – Detroit Lions

Kansas City Chiefs – 28 X 38 – GREEN BAY PACKERS

 

Nota: as equipas que jogam em casa estão à direita, tal como é apresentado nos sites de desporto norte-americanos.

Pedro Quedas

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE