December 15, 2017

 

Caros leitores,

 

Voltámos ao passado, entrar ao minuto 71 e marcar no minuto 73, só está ao alcance de alguns predestinados, e felizmente que o temos no plantel! De dispensado pelo treinador a indispensável pelos adeptos, o nosso “Ibra” mostrou que a experiência de anos a acompanhar a equipa se sobrepôs à experiência de anos de treinador do Domingos. Mais uma vez a ferros o Tiago mostra a qualidade que tem para jogar no Belenenses e a razão pela qual, mesmo nos piores momentos mostra o seu amor pelo clube que nós nunca poderemos retribuir tal a sua grandeza. Nunca conseguiremos agradecer tudo o que tens feito por nós Tiago! Para quem se esqueceu, eu aqui não me poderei esquecer, subimos de divisão com os seus golos, fomos à Pré-Eliminatória da Liga Europa com os seus golos e passámos à fase de grupo com os seus golos, a juntar a este golo que vem fortalecer o grupo para os próximos embates, numa altura importante em que a equipa ou dá a volta ou afunda!

 

 

Para verem a forma como ele mudou o jogo, faz o golo ao minuto 73, e ainda vai importunar o Moreira ao minuto 83 para o André Sousa fazer o golo, que diga-se já o merecia. O André deve ser um dos jogadores mais combativos que conheci no Restelo e tem procurado o golo e felizmente em casa e perante os “seus” adeptos festejou e de que maneira.

 

 

O jogo foi dividido, tendo inclusivamente havido alguma superioridade do Estoril, mas com duas bolas ao ferro e dois golos, o Belenenses acaba por ser um justo vencedor. Tenho de salientar a contratação do Muriel, excelente guarda-redes, com muita experiência e uma voz de comando na defesa e que nos brinda com brilhantes defesas.

 

 

Quanto aos jogadores que jogaram deixo a minha leitura:

 

– Muriel Becker – Uma rocha sólida na baliza, uma voz de comando que ajuda a defesa e a garante com enormes defesas

– Florent Hanin – Chegou muitas vezes à frente a apoiar o André Sousa e o Diogo Viana, mais um bom jogo

– Gonçalo Silva – O comandante do barco, sempre presente para ajudar a equipa

– Nuno Tomás – O central que vem a crescer na Liga NOS não marcou nesta jornada, mas está a fazer um belo início de campeonato

– André Geraldes – Com o apoio do Diogo Viana e do Chaby, veio a crescer no jogo e não comprometeu

– Bakary Saré – Ainda a integrar-se na equipa e com falta de ritmo de jogo, é um jogador muito lento o que pode trazer alguns dissabores com jogadores rápidos

– André Sousa – Finalmente o tão merecido golo, fez um bom jogo sempre na luta e coroou a exibição com um bom chapéu de… pé direito

– Merlin Tandjigora – Mais um bom jogo do Tandji, onde estiver a bola lá está o número 4

– Filipe Chaby – No fim percebeu-se o porquê de um jogo abaixo do que nos tem habituado, com dores no pescoço ainda tentou jogar, mas acabou por ser substituído pelo Benny ainda na primeira parte

– Diogo Viana – Não tivesse entrado o Tiago Caeiro e seria considerado o melhor em campo, correu que se fartou e ainda marcou um livre de forma repreensível, só não entrou porque o Moreira se aplicou

– Maurides – O Maurides está mais solto e mais disponível, correu para trás e para a frente e ainda mandou uma bola ao poste, com o Tiago Caeiro em campo é um jogador que se transforma e rende muitíssimo mais em prol da equipa

– Benny – Estes jogos são importantes para estes jogadores ganharem experiência e traquejo, coisa que a época passada não aconteceu infelizmente. O Benny, a par do Nuno Tomás, precisam de oportunidades para crescer e é bom vê-los crescer

Tiago Caeiro* – Que dizer? Já não há palavras para descrever o quão importante é o Tiago para a equipa, pela experiência, pela forma inteligente como aborda os lances, pela tranquilidade gelada que traz à equipa e por fim os tão importantes golos que nos trazem vitórias. Mais um daqueles dias em que ainda nem aqueceu a relva que pisa e já está a faturar um golo! 2 minutos, foi tudo o que foi preciso para mudar um jogo que estava a ser difícil de mudar

– Miguel Rosa – Que maravilhoso é ver o Miguel de volta após esta lesão. Entrou já tarde e pouco pode fazer em campo, mas o que é certo é que o apoio nas bancadas transforma-se logo noutra coisa, e só por isso já é positivo ele estar em campo

 

No próximo jogo vamos, para mim, a um dos campos mais difíceis da Liga NOS, valha-nos a ausência do Tiago Silva, que é uma contrariedade grande para a forma de jogar do Feirense.

 

Venham de lá essas vitórias que bem precisamos!

 

 

 

Hugo Morgado

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE