December 15, 2017

 

Caros leitores,

 

Após um período de ausência por ter sido pai, cá estou eu novamente.

 

No passado sábado desloquei-me ao Estádio do Dragão para ver o Porto Belenenses, num jogo que apesar da derrota nem correu assim tão mal.

À parte das confusões de arbitragens, o resultado parece-me justo, o Porto foi a melhor equipa em campo e teve uma ajuda muito importante para o fazer, o Público do Dragão, a quem eu faço uma vénia, pelo excelente apoio que demonstraram e que ajudou muito a equipa.

O Belenenses fez a habitual homenagem a Pavão, como expliquei anteriormente, e o público do Dragão aplaudiu de pé, num gesto de respeito mútuo que me deixou agradado.

 

 

Quanto ao jogo em si, o Belenenses apresentou um onze onde a única surpresa em relação ao jogo anterior foi a inclusão de Roni no lugar do Filipe Chaby, que diga-se nada acrescentou. A equipa pareceu-me equilibrada até à saída forçada de Saré. Com a entrada do Pereirinha a equipa perdeu em altura e em físico. Para mim houve dois jogadores que se destacaram, o Muriel e o Yebda foram os melhores em campo do Belenenses, em sentido inverso, o Roni e o Pereirinha foram os piores em campo! Não gostei do anti jogo praticado pelo Belenenses na reposição de bola, embora perceba o porquê.

 

 

Quanto aos jogadores:

 

Muriel Becker* – A par do Yebda o melhor em campo, enormes defesas de golos praticamente certos num terreno muito difícil. Aguentou os assobios com muita personalidade, o que demonstra a enorme determinação que detém

– Florent Hanin – Um jogo muito difícil para ele, defrontar o Hernâni que é um jogador rápido sem a ajuda do Roni e ainda aguentar a segunda parte com o Corona fresco pela frente novamente sem qualquer apoio do Roni foi quase hercúleo

– Gonçalo Silva – Varreu tudo o que pode, o entrosamento entre o Gonçalo e o Nuno Tomás é por demais evidente e embora sofrendo 2 golos demonstraram solidez defensiva

– Nuno Tomás – Uma das principais revelações para mim esta época e tem cumprido muito bem o papel ao lado do Gonçalo

– André Geraldes – Um bom jogo, enquanto teve o Diogo Viana a apoiá-lo notou-se mais, muito rápido no ataque e bem a defender, importa não esquecer que tinha um dos melhores extremos da Liga NOS pela frente, o Brahimi

– Bakary Saré – Esteve pouco tempo em campo, mas o seu poder físico e altura fizeram falta no que restou do jogo

– André Sousa – O André jogou numa posição mais central do que tem vindo a fazer. Esteve bem a ocupar os espaços do meio campo, tendo inclusivamente parado uma jogada de grande perigo para o Belenenses, numa altura em que a equipa estava toda descompensada

Yebda* – Tenho sido muito crítico do Yebda nos últimos tempos, no entanto há que admitir que foi um dos melhores em campo para mim

– Diogo Viana – Mais uma boa exibição, muito rápido a atacar e no apoio ao André Geraldes

– Roni – Jogo muito fraco, sem qualquer noção tática do jogo, sem apoiar o Florent na defesa, a única coisa que fez foi correr para a frente

– Maurides – Batalhou muito sozinho nas alturas, mas poucas bolas lhe chegaram em condições

– Pereirinha – Jogo fraco do Pereirinha, pareceu um extraterrestre na equipa do Belenenses, sem entrosamento, acho que inclusivamente que até ao final da primeira parte não tocou na bola sequer

– Benny – A equipa soltou-se mais com a entrada do Benny, quem o viu a época passada e quem o vê esta época, mais solto e com muito mais confiança é para mim altura de lhe dar mais oportunidades de início

– Tiago Caeiro – Numa altura em que precisávamos de tentar o golo, foi uma boa aposta, no entanto para haver oportunidades é preciso criá-las e tanto o Roni como o Pereirinha na segunda parte nada fizeram para criá-las

 

Embora tenha sido dos que mais tem criticado o Domingos, a verdade é que à jornada atual o Belenenses está no 7º lugar. Por isso tenho de reconhecer que pelos resultados tem sido uma aposta acertada.

 

 

PS: Por favor arranjem uns calções 3 tamanhos abaixo ao Herrera!

 

 

 

 

Hugo Morgado

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE