September 22, 2018

 

Como associado interessado e participativo estive presente na Assembleia Geral Extraordinária do Clube de Futebol “Os Belenenses”, que teve lugar no Pavilhão Acácio Rosa, no passado dia 3 de Fevereiro. Em discussão estava uma proposta da direcção, presidida pelo Dr. Patrick Morais de Carvalho, de denunciar o protocolo vigente entre clube e sociedade anónima desportiva (SAD), que regula as relações entre os dois clubes, com validade a partir de 30 de Junho de 2018. Porquê esta data? Porque se o protocolo for denunciado já, a equipa de futebol da Belenenses SAD deixa de poder jogar no Estádio do Restelo, o que iria trazer problemas à principal competição do futebol nacional.

 

O Dr. Patrick Morais de Carvalho

 

Para enquadrar o tema, em especial para quem não acompanha o mesmo, em 2012 o Belenenses decidiu abrir o capital da SAD a um investidor externo, neste caso a Codecity Sports Management, tendo ficado previstas num acordo parassocial duas janelas de recompra por parte do clube. Pouco mais de um ano passado a Codecity decidiu rescindir este acordo, alegando justa causa, o que na práctica impedia o clube de voltar a controlar a sua sociedade desportiva. A direcção do clube, ainda presidida pelo Dr. António Soares, avançou para tribunal, contestando a rescisão unilateral do acordo parassocial. Esse processo foi decidido no passado mês de Novembro tendo o tribunal dado razão ao Dr. Rui Pedro Soares e à Codecity. Com esta decisão o tribunal fecha a porta à possibilidade de o clube voltar ao controlo do seu futebol profissional, apesar do que foi dito pela Codecity, de que estaria disponível para negociar um novo acordo com outra direcção. Curiosamente já tinham dito o mesmo sobre a anterior direcção. O resultado é conhecido.

 

O Dr. Rui Pedro Soares

 

Voltando ao presente, as linhas gerais apresentadas para a negociação de um novo protocolo foram bastante razoáveis. O clube pretende ser ressarcido das despesas das instalações usadas pela Belenenses SAD (luz, água e gás gastos nos balneários e demais instalações que a SAD ocupa no Restelo), receber direitos de formação devidos ao clube, e que actualmente ficam na posse da SAD e, fundamentalmente, poder inscrever uma equipa de futebol sénior. Ora, apesar da razoabilidade da proposta, o Dr. Rui Pedro Soares já veio informar que não está disposto a negociar com o clube, pelo menos enquanto for esta a direcção. Assim sendo (e pondo de parte as possibilidades jurídicas, porque são inúmeras e essa não é a minha área), o que eu acho que vai acontecer é: a Codecity, como detém os direitos de participação na Liga NOS vai fundar um novo clube e terá que encontrar outro recinto desportivo (ou construir um), enquanto que o Belenenses irá ter uma equipa de futebol sénior com a qual a maioria dos seus associados se identifique, provavelmente composta na sua maioria por jogadores vindos das camadas jovens do clube, sendo que esta equipa será inscrita na divisão mais acima que seja permitido ao clube.

 

Falando na minha qualidade do sócio, há um aspecto que me preocupa e sobre o qual não fiquei totalmente esclarecido: com a denúncia deste protocolo, a designação e o emblema ficam mesmo para o clube ou a Codecity ficará com esse direito? Porque esta guerra já dura há demasiado tempo e porque a esmagadora maioria dos belenenses querem a Codecity fora do Restelo, acredito que a direcção tomou um caminho aceitável, e por isso votei favoravelmente a esta proposta e na próxima época voltarei aos estádios para apoiar a equipa de futebol sénior do Clube de Futebol “Os Belenenses”.

 

 

Com a certeza de vencer!

 

Nuno Fernandes

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE