September 19, 2019

 

Querido Pai Natal do Desporto,

 

Sei que o senhor estará certamente ocupado a jogar à bola com as suas renas, a ganhar umas jardas nos seus trenós de última geração, ou mesmo a fazer uns afundanços aproveitando a vantagem de altura em relação aos seus ajudantes duendes. Mas mesmo sabendo disso tudo preciso de lhe pedir umas prendas na “chuteirinha” que isto de sapatinhos é para outras andanças.

 

Tenho-me portado mesmo bem este ano, não tenho lido nenhum comunicado do Bruno de Carvalho e fechei os olhos nos lances em que o Benfica foi beneficiado contra o rival da segunda circular. Sim, não me esqueci do Porto, mas existe algum pecado na equipa do Picasso Espírito Santo? Há? Diga um, senhor Pai Natal. Diga um. Diga um… Diga um! Diga um!!!

 

Vou então começar a pedir as minhas prendas, pode ser? Estou mais ansioso que uma criança pela hora de abrir as prendas, porque temos de começar a reunir a família no dia 24 e há NFL para dar e dar – estamos em época natalícia, esqueçam o vender. Vamos consumir desporto! Bills contra Dolphins; Patriots frente aos Jets; Packers a medir forças com Vikings e Panthers a jogar frente aos Falcons são aperitivos do mais alto gabarito para preambular a noite bem regada. (Todos os jogos referidos são disputados às 18 horas portuguesas).

 

No dia 25, o verdadeiro dia de Natal, as prendas ficam ainda melhores. Que tal desembrulhar um Cleveland Cavaliers-Golden State Warriors às 19:30? Não querendo abusar, também calhava bem um San Antonio Spurs frente aos Chicago Bulls um pouco mais tarde, às 22 horas. Como não há duas sem três, peço um duelo entre equipas de Los Angeles, entre os primos ricos, os Lakers, e os primos pobres, os Clippers. É às 3:30 da madrugada para ressacar!

 

Aproveitando que já estamos tecnicamente no dia 26, não há como não pedir-lhe, caro Pai Natal, o que se segue: Arsenal-WBA às 15h; Chelsea-Bournemouth à mesma hora porque eu sou lambão e Manchester United-Sunderland também à mesma hora porque sou um mestre no zapping.

 

Certamente que outros lhe vão pedir outras prendas mas eu fico contente com estas.

 

Sem mais me despeço, desejando a todos um natal cheio de fair-play, golos, pontos, touchdowns e, claro, muitas leituras daquelas para se descobrir nas Entrelinhas.

Filipe Pardal

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE