November 15, 2018

 

Olá a todos os leitores do Entre Linhas. O meu nome é Pedro Pereira, sou da colheita de 82, nado e criado em Braga. Tenho formação em algumas áreas, sendo que a principal é Educação Física e Desporto, apesar de, neste momento, não estar a trabalhar na área.

 

Gostaria de agradecer o convite do caro Hugo Morgado e ter assim, a oportunidade de escrever sobre o meu grande amor: o S.C. Braga. Tenho vários outros hobbies e paixões, das quais destaco o Bodyboard (a idade já pesa) e o Heavy Metal.

 

A minha ligação com a instituição S.C. de Braga sempre foi a de fervoroso adepto. Com presença assídua nos jogos do Braga, primeiro no estádio 1º de Maio e atualmente no Municipal de Braga, com pequenas interrupções, quando vivi fora do país. Desde os 6 anos que respiro e transpiro braguismo. Isto só é possível, graças à sorte de ter um pai que bem cedo me ensinou a importância da identidade regional, assim como, resistir à propaganda existente nos meios de comunicação, no sentido de se adotar (quase obrigatoriamente) um dos três clubes mais representativos de Portugal. Não é fácil crescer com a clássica pergunta: “dos três grandes, qual é o teu clube?”, ao que a minha resposta foi sempre: “Sou do Braga”. Resposta esta que, invariavelmente, provocava nova pergunta: “Sim, mas dos três grandes, qual o teu preferido?”. “O Braga”.

 

Fora da região de Braga, a minha preferência clubística sempre foi vista como exótica. Como se explica a um adepto de Benfica, Porto ou Sporting que existem de facto adeptos de clubes que não os três do costume? Ou que o futebol português não se resume a três clubes, por mais que a comunicação social insista nesse diapasão?

 

Espero poder neste espaço, abordar a atualidade do S. C. Braga e fomentar o debate de ideias (agradeço que discordem).

 

Pedro Pereira

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE