December 10, 2018

 

Estive a pensar desde o início da semana como haveria de começar este artigo. Até que me lembrei da Kate Moss. Ora, Moss é musgo. Ela, no fundo, é da família Musgo e chama-se Kate Musgo. Quem diria que Musgo era nome para uma supermodelo. Mesmo assim, fica acima de apelidos como Tubérculo ou Castelo Branco. Mas se acham que me fiquei por aqui… Então e os Iglesias? Iglesias é igrejas e o tio Júlio mais o filho Enrique, afinal dão pelo nome de Júlio Igrejas e Enrique Igrejas. Perdem todo o glamour assim que são traduzidos, né? O Enrique não só perde o brilho agora, como já perdeu o sinal há uns anos. Sinal esse que, dizem as entendidas, era o que lhe dava aquele je ne sais quois. O Maxi, por exemplo, só tirou o seu sinal/verruga quando veio para o Porto. Porque todos nós sabíamos que aquele bicharoco junto ao lábio tinha tanto de sexy como eu a posar para a Playboy com um cinto de ligas a comer cerejas. É só para verem que não aceitamos qualquer trambolho.

 

Bom, hoje há Taça da Liga (belo follow up, right? Curva apertada à esquerda). O Porto joga no Dragão contra o Rio Ave e, se os azuis-e-brancos fizerem o seu trabalho, tudo decorrerá dentro da normalidade. E por normalidade quero dizer que, em princípio, o Porto ficará desde já afastado das meias-finais da competição. O Porto não ganha nesta taça vai para mais de 2 anos e isto já é algo a que os portistas estão habituados por esta altura. Chega o Natal e temos o bacalhau à mesa, a troca de prendas à meia-noite e a eliminação da Taça da Liga servida a frio.

 

Das últimas vezes que passámos também não foi algo pacífico. Numa não marcámos o golo que nos permitiu passar no último jogo do grupo aos 93 minutos. No ano seguinte, usámos um jogador num jogo do Porto B e voltámos a usá-lo menos de 72h depois para esse jogo da Taça da Liga. Portanto, o Porto faz de tudo para ser afastado desta competição. Nota-se uma união fora do normal, uma sinergia de esforços entre dirigentes, treinadores e jogadores. Também desconfio que o clube deve dar prémios aos jogadores para jogarem mal, tal é a má-fé que o clube tem com esta competição. Quem se atrever a marcar golos num jogo da Taça da Liga ‘tá lixado, a não ser que façam como o Svilar. Esses golos, a direcção portista apoia. Eu sinceramente gostava que se conseguisse, sei lá, ganhar um joguinho e, quiçá, talvez até passar a fase de grupos. UUUUUUUUHHHHH, LÓCURA! Era fixe, não sei.

 

Quanto a Benfica e Sporting, jogaram ontem, mas tiveram resultados distintos. O Benfica empatou 2-2, o Sporting teve o resultado mais folgado da época, batendo o União da Madeira por 6-0. As coisas estão complicadas para o Benfica. Se o Vitória de Setúbal ganhar amanhã ao Braga, o Benfica é eliminado desta taça. E diga-se, também o Braga. Ou seja, no espaço de 2 semanas, o Benfica pode estar eliminado da Champs, Taça de Portugal e Taça da Liga. UAU! A seguir ao jogo, Rui Vitória descansou as hostes. Disse que agora não valia a pena falar nisso e que a prioridade é o campeonato. Há vida além da Taça da Liga… O RV faz-me lembrar os músicos que ficaram a tocar música enquanto o Titanic naufragava. O barco está a afundar, mas para ele(s) está tudo bem. Nada como uma boa banda sonora para quando estamos prestes a falecer. Eu já decidi qual é a minha quando chegar o momento: a Macarena. E quero que façam a coreografia durante o velório, não há cá merdas. Se tiver que ser em português, qualquer música dos Anjos. Sem coreografia, só azeite. Sobre o Sporting… Eles ganharam 6-0, vou gozar com o quê? Gandas meninos, não deram 10 a uma equipa de II Liga. Ou, “Ehhh, que cor de camisolas é essa? Verde e branco? Stromp? Quéisso?”… Vêem? Nada, só secura por aqui.

 

Quero despedir-me e desejar-vos a todos Boas Festas (a saudação politicamente correcta para esta época), mas antes quero falar-vos um bocado sobre o clima de crispação que se vive no futebol português. A nossa comunicação social tem uma grande responsabilidade na forma como trata e difunde os mais variados temas de “futebol”. Quanto mais polémico, quanto mais extremado, melhor. Seria excelente aproveitar esta época para todos nós fazermos uma introspecção e mudar atitudes e comportamentos. A mudança tem que partir de nós e, por consequência, seguir para as empresas que dominam a comunicação social e o audiovisual. A Vodafone foi a primeira a tomar uma medida quanto a isto. A partir de hoje os assinantes da Vodafone já podem ver a CMTV na posição 8 da sua box e fizeram questão de me informar via SMS. Ahhh, há esperança afinal. O André Ventura ainda lá anda?

 


Merry Xmas!

 

Luzes Tomé

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE