July 16, 2019


Domingo, 6 de Janeiro de 2019. Esta foi a data que eu e muitos outros adeptos de futebol assinalaram no calendário, assim que foi conhecida a ordem dos jogos da série 2 da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Lisboa. Esta era a data da 12ª jornada, a jornada do confronto entre dois vizinhos e rivais, o renomado e renomeado Clube Desportivo Estrela e o Clube de Futebol “Os Belenenses”.

Um Estrela vs Belenenenses é um jogo de cartaz, seja em que divisão for



Ambos com grande historial, encontram-se agora no último escalão do futebol distrital, um em renascimento, o outro a atravessar um processo de divórcio sobejamente conhecido, mas ambas as situações derivam da mesma causa: más gestões no passado. Mas chega de falar do passado, ponhamos os olhos no futuro.

Os adeptos da equipa da casa fizeram-se representar em grande número


O tão ansiado dia chegou finalmente. Do jogo (felizmente) já se falou bastante. Por isso o que vou fazer é contar a minha aventura na Reboleira.Ora, não tendo vivido sempre em Lisboa, acompanhar o Belenenses em deslocações é uma coisa que não fiz muitas vezes, por isso existem pormenores que alguém mais experiente nestas andanças já conhece. Por isso, programei a minha viagem de modo a estar na Amadora por volta das 14h30, por forma a ter algum tempo para estacionar, comprar bilhete e entrar antes da bola começar a rolar. Esta primeira parte do plano saiu completamente furada. Como a inteligência é uma cena que não me assiste, perdi imenso tempo na fila para comprar bilhete, até um adepto das minhas cores me ter avisado de que existia outra bilheteira dedicada à venda de bilhetes para o sector visitante. Se estiver a ler isto, agradeço profundamente, pois caso contrário ainda lá estaria. Passada esta parte, acedi finalmente ao meu lugar na bancada, que não foi o que mais desejava. Segundo percebi, a bancada destinada aos adeptos do Belenenses esgotou e a direcção do Estrela viu-se forçada a abrir a bancada central nascente, que não estaria no plano inicial. Quando entrei no estádio, já se tinham passado cerca de 20 minutos do jogo. O ambiente era sem dúvida de jogo grande.

Os adeptos do Belenenses deslocaram-se em massa à Amadora


As claques Magia Tricolor e Fúria Azul não paravam de cantar e incentivar os jogadores de ambas as equipas, que iam fazendo os possíveis, num relvado em más condições. Do que vi da primeira parte, retive uma oportunidade para cada lado e, principalmente, o grande ambiente nas bancadas. Alguns órgãos de comunicação social divergem nos números, eu diria que estiveram cerca de 7500 espectadores no Estádio José Gomes.




A segunda parte não trouxe grandes motivos de interesse ao jogo, salientando-se ainda assim que este 0-0 assinalou os primeiros pontos perdidos pelo Belenenses na competição. Sendo que com a vitória do Porto Salvo (segundo classificado) a distância entre as duas equipas se situa agora em 3 pontos, embora o Belenenses tenha menos um jogo. Na próxima semana o Porto Salvo desloca-se ao Restelo para um jogo com interesse acrescido.


Finalizo dizendo que fico muito orgulhoso por ver que o futebol puro consegue atrair esta quantidade de adeptos. Digo mesmo, e sem exagero, que o ambiente neste jogo foi muito melhor e muito mais saudável do que aquele que se vivia no Estádio do Restelo em inúmeras partidas de épocas anteriores. Os (ir)responsáveis pelo futebol português e os governantes deviam pôr os olhos nisto e rever urgentemente uma lei das sociedades anónimas desportivas que não faz sentido.


Foi uma tarde à antiga, com sol, muitos adeptos nas bancadas, sem transmissão em directo numa das 3984 SportTv’s e com muita, muita festa! Parabéns Estrela! Parabéns Belenenses!

Abel Xavier nas bancadas da Reboleira


P.S.: Ontem a direcção do CD Estrela divulgou que conseguiu resgatar o emblema do antigo CF Estrela da Amadora. Um passo sem dúvida significativo para a reconstrução da identidade do clube.

Nuno Fernandes

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE