May 22, 2019

 

Esta quinta-feira, 9 de Março, marcou o início da época de 2017 da NFL, com a abertura do mercado de free agents, ou seja, jogadores que chegaram ao final dos seus contratos e estão livres para assinar por outra equipa, ou que foram dispensados pela sua anterior equipa.

 

No primeiro caso, os nomes mais sonantes são os que estão de saída dos campeões New England Patriots. Um dos jogadores chave para a vitória no SuperBowl LI, Dont’a Hightower (linebacker) e também Martellus Bennett (tight end), este que em entrevista logo após o SuperBowl, declarou, e com razão, que as equipas têm tendência a valorizar em demasia jogadores que acabaram de se sagrar campeões (overpay é o termo original utilizado nestas situações).

 

Martellus Bennett, dos New England Patriots

 

Já no que toca a jogadores dispensados temos que destacar Tony Romo, o veterano quarterback que foi libertado pelos Dallas Cowboys para procurar nova equipa e também o excelente running back Adrian Peterson, ex- Minnesota Vikings que foi igualmente autorizado a testar o mercado. Ambos os veteranos são jogadores capazes de emprestar bastante qualidade a qualquer equipa onde entrem, se conseguirem manter-se saudáveis, uma vez que as suas carreiras têm sido marcadas recentemente por várias lesões e, no caso de Peterson, também por problemas fora das quatro linhas.

 

Olhando para a restante lista de jogadores livres, realce para Alshon Jeffery (wide receiver, ex Chicago), AJ Bouye (cornerback, ex Houston Texans), Dontari Poe (nosetackle, ex Kansas City Chiefs), Pierre Garçon (wide receiver, ex Washington), Logan Ryan (cornerback, ex Patriots), Micah Hyde (safety, ex Green Bay), Jamaal Charles (running back, ex Kansas City), LeGarrette Blount (runningback, ex Patriots), Nick Mangold (center, ex NY Jets), Malcom Smith (linebacker, ex Oakland Raiders e MVP do SuperBowl XLVIII) e Brandon Marshall (receiver, ex NY Jets).

 

LeGarrette Blount, free agent (ex New England Patriots)

 

Brandon Marshall, free agent (ex NY Jets)

 

Apesar de as mudanças só poderem ser oficialmente anunciadas a partir das 21 horas, horário de Lisboa, algumas transferências já foram anunciadas. O caso mais notável é sem dúvida Brandon Marshall, que vai trocar de camisola em Nova Iorque, passando do balneário dos Jets para o balneário dos Giants. Uma nova arma ao dispor de Eli Manning, com a promessa de abrir mais espaços para Odell Beckham Jr.

 

No mercado de quarterbacks (numa free agency muito fraca nesta importante posição), as mais notáveis movimentações vieram de San Francisco (a sala de QBs dos 49ers tinha ficado vazia com as saídas de Kaepernick e Gabbert), que assinaram com Brian Hoyer, saído dos Bears, que colmataram essa saída com a entrada de Mike Glennon.

 

Já os New England Patriots, que como devem ter notado têm mais que uma mão cheia de jogadores na porta de saída, começaram o reforço do plantel com a contratação de Stephon Gilmore, cornerback dos Bills, que assim permanece na mesma divisão.

 

Dos jogadores que realcei em cima, já está fora de mercado também Malcolm Smith, que regressa à NFC Oeste, para os San Francisco 49ers, após ter ganho um anel de campeão em Seattle.

 

Como veêm a NFL não pára. Aberta a free agency, aguardamos pelas principais movimentações, particularmente onde irão acabar Tony Romo (que tem vários interessados, desde San Francisco a Houston, passando por Denver) e Adrian Peterson (neste caso não seria surpresa se permanecesse em Minnesota).

 

Adrian Peterson com o jersey #28 da sua antiga equipa

 

Só uma nota final para dizer que não chegaram a este mercado o quarterback Kirk Cousins (Washington) e o running back Le’Veon Bell (Pittsburgh Steelers), porque as suas equipas colocaram sobre eles o chamado franchise tag (no caso de Cousins pelo segundo ano consecutivo). Esta operação pode ser realizada por todas as equipas sobre um e apenas um jogador do respectivo plantel que esteja em fim de contrato e impede assim esse jogador de ficar livre.

 

Que comecem as ofertas!

 

P.S.: Já depois de escrito este artigo, foi anunciada a dispensa do quarterback Jay Cutler por parte dos Chicago Bears. Mais um veterano irregular no mercado, pode ser uma solução para o banco de uma equipa com um QB titular jovem.

 

Nuno Fernandes

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE