December 13, 2019

 

Parece insólito mas todas estas coisas estão interligadas. Vamos começar pelo principio.

 

Depois de 108 anos de espera, a equipa de basebol norte-americano Chicago Cubs ganhou a World Series, o equivalente ao nosso título nacional. A última vez que tinham vencido foi em 1908. A espera já era considerada como a maior seca do desporto americano.

 

Como estas coisas têm muito que se lhe diga, a antecipação para o jogo entre os Cubs e os Cleveland Indians esteve ao rubro durante semanas e culminou num jogo emocionante que podia cair para qualquer um dos lados. Um deslize, um erro, um home run seria crucial para o apogeu da vitória ou para a tristeza da derrota.

 

Foram precisos sete jogos para definir o vencedor. Aguenta coração. No fim, os Cubs ganharam o título, puseram uma cidade ao rubro, levaram Bill Murray às nuvens e quebraram a mítica “maldição da cabra”. Vamos lá contar esta história então.

 

As palavras “O [inserir nome do clube] nunca mais vai ganhar [inserir nome da prova]” parecem ter uma força sobrenatural que realmente ganham algo mais ao longo dos anos. Que nem Bela Guttmán no Benfica, a maldição dos Cubs remete-nos para 1945.

 

Chicago. Uma cidade envolta em máfia, copos e jazz. Billy Sianis, dono do bar Billy Goat Tabern e ferveroso adepto dos Cubs, decidiu levar a sua cabra de estimação Murphy a Wrigley Stadium para assistirem ao jogo 4 da final. Mas um funcionário impediu o dono do bar de entrar com a cabra. Nessa altura, professa a seguinte frase: “Os Cubs não vão voltar a ganhar a World Series”. Mal ele sabia o impacto do que tinha dito. Desde então a sua equipa favorita nunca mais alcançou a glória. Até morrer, tentou quebrar a maldição, sem sucesso, tal como os seus descendentes e até os da cabra. Nada funcionou.

 

Mas a maldição acabou por ser quebrada este ano. Ficará para sempre na História. Só resta falar de Bill Murray.

WASHINGTON, DC - OCTOBER 21: Comedian Bill Murray (C) gestures as he visits the James Brady Press Briefing Room at the White House October 21, 2016 in Washington, DC. Murray is in Washington to receive the 2016 Mark Twain Prize for American Humor at the Kennedy Center on Sunday. (Photo by Alex Wong/Getty Images) ORG XMIT: 677762411 ORIG FILE ID: 616062270

 

O ator é um dos (senão o mais) louco adepto dos Cubs. Durante esta série de sete jogos, o ator marcou presença e no fim celebrou como ninguém. As imagens de Bill Murray no fim do jogo são fenomenais. É justo dizer que mais ninguém celebrou como Murray, uma lenda do cinema.

 

No fim, ganharam os Cubs, mudaram a sua história, quebraram a maldição e puseram uma cidade em festa permanente. Até quando? Isso agora só o tempo dirá.

 

Filipe Carvalho

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE