December 14, 2019

Todas as semanas as narrativas mudam. Os Rams são incríveis, os Rams são péssimos. Os Vikings estão na liderança, os Vikings foram humilhados. Aaron Rodgers não é suficiente para salvar os Packers, Aaron Rodgers é Aaron Rodgers. E até o raio dos Texans estão na luta por um lugar nos playoffs. Todos nos sentimos um pouco instáveis com a montanha-russa que tem sido esta temporada. Para sossegar a nossa confusão, vamos começar por falar das duas equipas mais estáveis na liga – os Carolina Panthers e os New England Patriots, ambos ainda sem derrotas esta temporada. Especificamente, vamos falar dos seus dois líderes:

 

Cam Newton ou Tom Brady?

Com a temporada a entrar na sua reta final, a corrida ao MVP da liga foi essencialmente reduzida a dois grandes candidatos – Cam Newton, dos Carolina Panthers, e Tom Brady, dos New England Patriots. Não chocantemente, os líderes das duas equipas que ainda se mantém invictas. Votar em Cam ou Brady resume-se essencialmente a uma escolha entre dois estilos e narrativas completamente diferentes. Tom Brady é o veterano aparentemente imortal que, depois de ver a conquista de mais um título ser ensombrada pelo bizarro escândalo do “Deflategate”, entrou nesta temporada com uma vontade extra de mostrar quem manda. Brady domina jogos com o passe, não só através da sua precisão incomparável nos passes curtos e médios mas, acima de tudo, com o modo como consegue “ler” as defesas e antecipar os esquemas de cobertura, permitindo-lhe escolher sempre o receiver correto em cada jogada. Provavelmente o melhor de sempre a fazê-lo. Cam Newton é completamente diferente. No seu caso, a narrativa é a do talento que sempre esteve ali a borbulhar e finalmente explodiu. E se Brady tem ao seu dispor alguns dos melhores receivers na liga, Newton viu-se, depois da grave lesão de Kelvin Benjamin, reduzido ao (assumidamente excelente) Greg Olsen e uma série de receivers que seriam suplentes de fundo de banco na maioria das melhores equipas. Onde Cam se tem revelado transcendente é na sua capacidade de conquistar terreno com o seu muito avançado running game. A versatilidade do seu jogo faz com que seja impossível às defesas contrárias saber exatamente com o que contar de jogada para jogada. Esta corrida ainda está longe de estar decidida, mas tem sido uma das mais interessantes narrativas de uma temporada já de si recheada de momentos memoráveis.

 

Win? The Ravens? Nevermore…

Por esta altura, devia simplesmente ser permitido aos Baltimore Ravens desistir desta temporada e entrar de férias um pouco mais cedo. À entrada para este confronto com os sempre complicados Saint Louis Rams, os Ravens tinham apenas 2 vitórias (e 7 derrotas) e já não tinham grandes hipóteses de chegar aos playoffs, principalmente depois de terem perdido o veterano wide receiver Steve Smith, com uma lesão que provavelmente ditou o fim da sua carreira. Este confronto com os Rams foi estranho e recheado de erros para ambas as equipas (com um destaque especial para o normalmente confiável kicker Justin Tucker, que falhou dois field goals, mas o pior ainda estava para vir para os Ravens. Primeiro, o running back Justin Forsett partiu dois ossos no braço e ficou, obviamente, no estaleiro para o resto da época. E depois, mesmo nos segundos finais, o quarterback Joe Flacco – que ainda não tinha falhado um jogo que fosse nos seus oito anos de carreira – liderou a equipa para uma vitória por 16-13… e depois rasgou dois tendões nos joelhos e vai ficar inativo sabe-se lá até quando. Até quando ganham os Ravens perdem. Talvez seja melhor para os fãs de Baltimore simplesmente colocar um DVD do The Wire, aquecer umas pipocas e chorar num canto na posição fetal.

 

Surras, sortes e sorrisos

Thomas Rawls continua a destruir os incautos defesas que o tentam parar…

Gif 3

Delanie Walker demonstra que por vezes mais vale ter sorte que talento…

Gif 5

… e Cam Newton continua a disfrutar os seus momentos de glória:

Gif 7

 

Resultados 11ª Semana

Tennessee Titans – 13 X 19 – JACKSONVILLE JAGUARS

Washington Redskins – 16 X 44 – CAROLINA PANTHERS

Oakland Raiders – 13 X 18 – DETROIT LIONS

INDIANAPOLIS COLTS – 24 X 21 – Atlanta Falcons

New York Jets – 17 X 24 – HOUSTON TEXANS

TAMPA BAY BUCCANEERS – 45 X 17 – Philadelphia Eagles

DENVER BRONCOS – 17 X 15 – Chicago Bears

Saint Louis Rams – 13 X 16 – BALTIMORE RAVENS

DALLAS COWBOYS – 24 X 14 – Miami Dolphins

KANSAS CITY CHIEFS – 33 X 3 – San Diego Chargers

GREEN BAY PACKERS – 30 X 13 – Minnesota Vikings

San Francisco 49ers – 13 X 29 – SEATTLE SEAHAWKS

Cincinnati Bengals – 31 X 34 – ARIZONA CARDINALS

Buffalo Bills – 13 X 20 – NEW ENGLAND PATRIOTS

 

Nota: as equipas que jogam em casa estão à direita, tal como é apresentado nos sites de desporto norte-americanos.

Pedro Quedas

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE