November 15, 2018

 

E eis que, depois da grande euforia criada na pré-epoca, o mundo braguista desce à terra. A eliminação do Sporting de Braga, numa fase muito prematura da prova, encerra o primeiro grande objetivo da época – a qualificação para a fase de grupos da Liga Europa.

 

O jogo até começaria de feição, embalados por um empate com golos na Ucrânia. O Braga entra forte, igual a si próprio, a encostar a equipa do Zorya nas imediações da sua grande área e a condicionar fortemente a ideia de jogo dos ucranianos. Poderíamos até chegar ao intervalo com uma vantagem robusta, que sentenciaria a eliminatória a favor dos arsenalistas. Na segunda parte, tudo mudou. A fadiga era evidente na linha ofensiva (Paulinho e Hassan não estavam no banco, por diferentes razões) e Abel Ferreira tardou muito a refrescar a zona ofensiva, que era demasiadas vezes solicitada em velocidade, em profundidade nas costas da defesa de leste europeu. Mas os problemas que ditaram a eliminação do Sp. Braga não se ficariam por aqui. A falta de Claudemir, as constantes más opções de Fransérgio, aliado à nítida falta de rotina do meio-campo, fez a batalha do meio campo pender paulatinamente para os ucranianos. Mais atrás, a muralha gverreira começaria a desmoronar com alguns lances até caricatos e imperdoáveis em alta competição. 

 

Nem tudo foi mau. Diogo Figueiras marcou pontos na ausência de Goiano. Matheus demonstrou que o jogo frente ao Nacional foi apenas um lapso. João Novais apresentou-se aos adeptos braguistas com um livre direto magistral. Uma obra-prima para ver e rever.

 

Apesar de inegável, a superioridade do Sp. Braga não se confirmou na hora do apito final. A malapata dos minhotos frente a equipas ucranianas não iria terminar nesta noite quente de Agosto. Derrotas contra o Shakhtar e empates frente a D. Kiev e Zorya ficam para a história.

 

Mal o apito final soou, para minha surpresa, não existiram os habituais assobios dos exigentes adeptos arsenalistas. Pelo contrário, conscientes de que os jogadores tiveram a atitude certa e deram tudo em campo, uma grande ovação e cânticos de apoio foram lançados pelos cerca de 13000 espectadores, sobre os gverreiros prostrados na relva, ainda a tentarem assimilar a ideia de que, não iriam ter mais jogos à quinta-feira e que iriam ter de encarar António Salvador.

 

Os adeptos do futebol em Portugal são exímios em descer do céu ao inferno, e vice-versa. Nas redes sociais, nos cafés e em conversas entre amigos, a qualidade do plantel e a competência do treinador, foi imediatamente escrutinada e posta em causa. Numa altura em que o Sp. Braga está em clara ascensão no panorama nacional, os adeptos de todos os outros clubes, trataram de empurrar os minhotos para baixo. Mas não os braguistas. Os braguistas sabem quem têm a dirigir os destinos do Braga, tanto a nível diretivo como técnico. E sabem da qualidade e profundidade do plantel. Os assobios que seriam esperados depois de um desaire, já não são ouvidos no Municipal de Braga há já algum tempo. Desde que o Abel tomou as rédeas do clube, é um ponto de honra a atitude gverreira dos jogadores. Não dão um lance como perdido. Correm os noventa minutos. Não esmorecem perante as dificuldades. Parafraseando o nosso timoneiro: “Sabemos que não vamos ganhar os jogos todos. Mas vamos jogar sempre para ganhar”.

 

Agora, sobram as competições internas. Quem sabe, a ausência de compromissos europeus possa catapultar o Sp. de Braga para um campeonato ainda melhor do que no ano passado. Isso poderá resultar em… vocês sabem…

 

Para finalizar, resta-nos desejar boa sorte a Porto, Benfica e Sporting nas suas aventuras europeias (o Ranking português da UEFA bem que precisa de amealhar pontos) e deixar algumas perguntas:

– Vai o Sp. Braga ter a necessidade de vender ativos, fruto da eliminação da Liga Europa?

– Vão os jogadores acusar em demasia em eliminação dramática e verem afetadas as suas performances?

– Porque é que um virtuoso como Fábio Martins, não é uma escolha consistente para o onze arsenalista?

 

Pedro Pereira

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE