May 22, 2019

À medida que o calendário avança, a temperatura do campeonato italiano sobe.
E não sobe pouco.
Com o ano de 2015 para trás das costas e com os últimos seis pontos da primeira volta para disputar, dificilmente o topo da classificação poderia estar mais excitante.

O que há a declarar é simples.

InterLazio

 

O Inter perdeu. Perdeu em casa com a Lazio por duas bolas a uma.
Acusou a pressão do primeiro lugar?
Acusou a vitória dos seus mais directos perseguidores? Acusou tudo isto e mais um par de chuteiras?
Talvez.
Pergunte-se a Filipe Melo o que lhe passou pela cabeça no lance da sua expulsão. Passados alguns dias ele já deverá ser capaz de responder.

Se o Inter foi derrotado, todos os outros emblemas do topo da tabela ganharam.

Italy Soccer Serie A

 

A Fiorentina de Paulo Sousa, recebeu e venceu o Chievo Verona por duas bolas a zero, numa tarde fria e solarenga na Toscânia.
Resultado feito na 1ª parte, cortesia de Kalinic e Ilicic.

 

 

O Nápoles foi protagonista, juntamente com a Atalanta, de um belo jogo de futebol. Uma bola a três.
Tudo na 2ª parte. Higuain bisou.
Quem o vê, quem o viu.

A Juventus, foi tirar três pontos ao Carpi num jogo em que o resultado final é enganador. Apesar dos cinco golos ( Carpi 2 x Juventus 3) , o  vencedor nunca esteve em causa.
A tetracampeã soma e segue.

 

62032_heroa

Já a Roma, no Olímpico, regressou às vitórias e venceu o aflito o Génova por duas bolas a zero.

O Cume da “ Bota”:

1º: Inter » 36 pontos
2º: Fiorentina »35 pontos
3º: Nápoles » 35 pontos
4º: Juventus » 33 pontos
5º: Roma » 32 pontos

 

 

gonzalo-higuain-napoli


Artilheiros:

1º: Higuaín (Nápoles) » 16 golos ( 17 jogos)
2º: Eder (Sampdória) » 12 golos ( 18 jogos)
3º: Kalinic ( Fiorentina) » 10 golos (17 jogos)
4º: Bacca ( Milan) » 8 golos (17 jogos)
5º: Dybala (Juventus) » 8 golos (17 jogos)

A Décima oitava jornada reserva-nos jogos interessantes e difíceis para os emblemas do topo:

O Inter pretendendo recuperar o ímpeto, terá de se desembaraçar, fora das suas portas, do difícil Empoli (8º).

A Fiorentina, viajará até à Sicília para disputar com o Palermo outros três pontos que lhe poderão valer, novamente, a liderança em caso de desaire dos rapazes de Mancini.

O Nápoles recebe o Torino. Tarefa complicada.

A Juventus recebe o “lanterna vermelha” e um dos seus ódios de estimação: Hellas Verona.
Todos os ingredientes reunidos para mais três pontos da Vecchia ou será que Luca “Gulliver” Toni vai bater o pé e bater Buffon?

A Roma para manter acesa a esperança do scudetto , vai a Verona disputar com o Chievo mais três pontos.
E quem escreve “esperança do scudetto”, também pode escrever “ cabeça de Garcia”, pois a paciência em relação ao gaulês, vai-se aproximando do fim.

Uma palavra para o Derby da Lanterna que deu o pontapé futebolístico no novo ano e na décima oitava jornada.

Génova e Sampdória disputaram os primeiros três pontos.
E quem os conquistou foi quem, jogando em casa, fez de visitante.
A turma do talentoso Montella, deixou aos Grifone  o domínio do jogo ( 63% de posse de bola) e levou os 3 pontos para a sua metade do Luigi Ferraris.

A corda vai apertando para Gasperini. O Génova é décimo sétimo (17º) (!) classificado.
Ou o disco muda rapidamente ou este histórico vai tocar para a Serie B em 2016/2017.
O ar está mais desafogado para a cidade banhada pelo Golfo da Ligúria, a Sampdória é 11ª classificada, embora à condição.

Os prémios!

Prémio- “ Fénix!!!”– Gonzalo Higuain. 16 golos em 17 jogos.

Prémio -“ Carpir mágoas– Carpi. Era a Juventus…

Prémio – “Chuteira mais alta se levanta”- Filipe Melo ou 3 jogos de castigo.

il calcio è di chi lo ama!

 

Ze Pedro

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE