September 19, 2019

 

Há uns meses atrás indiquei que iria escrever um artigo dedicado a cada um dos quatro jogadores que mais me deslumbravam, sendo que o primeiro artigo foi dedicado ao Maestro Português Rui Costa, este será dedicado a um jogador lendário que jogou 17 épocas em 19 no seu clube de coração: Liverpool Football Club.

 

Eu quando penso neste antigo jogador, vem-me sempre à cabeça alguns dos golos mais extraordinários que marcou de fora de área. Talvez seja o seu potentíssimo remate e seu amor ao clube de infância que será recordado pela maior parte dos fãs do desporto rei, mas para mim tinha outras duas características que gosto sempre de destacar: a sua capacidade de leitura de jogo, em que desde de muito cedo conseguiu perceber o que era necessário fazer num determinado momento de jogo, fosse acalmar o jogo ou conciliar a sua leitura e a sua visão de jogo, fazendo um passe de rotura em que deixava um colega seu isolado, apenas com o guarda-redes adversário à frente. A segunda característica que gosto de realçar é a sua capacidade de liderança. Incrível em como todos os jogadores com quem jogou em longo de tantos anos, o admiravam e sentiam que estavam sempre protegidos de todos os elementos exteriores ao grupo de trabalho.

Estreou-se me 1998, com apenas 18 anos pela mão de Gérard Houlier e em 2000 já representava a sua selecção no Euro 2000. Na época 2003/2004 já era o Capitão da equipa de Anfield substituindo Sami Hyypiä.  Steven Gerrard realizou um total de 863 jogos, marcando 212 golos, distribuídos pelo Liverpool, Seleção Inglesa e pelo LA Galaxy.

 

 

A meu ver a sua carreira ficou marcada por dois acontecimentos: o primeiro não foi apenas pelo acontecimento em si (que já é muito bom), mas pela maneira como aconteceu que foi o erguer da Taça da Liga dos Campeões depois do Liverpool ter estado a perder ao intervalo por 3-0 com um histórico AC Milan, os Reds conseguem empatar em apenas 15min, levando o jogo a penaltis, onde aí ficou decidida a vitória do Liverpool (que épica!). O segundo acontecimento está ligado à escorregadela que este teve num jogo frente ao Chelsea de Mourinho, que pode ter retirado o tão desejado titulo inglês que o Liverpool procura desde 1990. Mas a verdade é que não sabemos o que teria acontecido se Gerrard não tivesse escorregado.

 

 

Ao todo Steven Gerrard conquistou duas Taças de Inglaterra, três Taças da Liga, uma Supertaça inglesa. A nível europeu conquistou uma Liga dos Campeões, uma Taça UEFA e duas supertaças europeia. Na minha humilde opinião, penso que o palmarés deste jogador peca por escasso, pois não está ao nível do enorme jogador que foi.

 

You´ll never walk alone

 

 

 

 

David Juliao

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE