December 13, 2019

Esta semana teve 14 jogos. Dado que não houve empates, 14 equipas ganharam e 14 equipas perderam. No papel, todas estas vitórias valeram o mesmo. Um risco na “win column” e siga para a próxima jornada. Mas todos sabemos que isso nem sempre é verdade. Alguns jogos têm uma carga emocional diferente, uma herança de rivalidade que os torna um pouco mais importantes. Na 6ª jornada da NFL, houve dois jogos assim. Vamos analisar um pouco o que aconteceu nestes encontros:

 

Panthers mostram que devem ser levados a sério

À chegada ao confronto com os Seattle Seahawks, os Carolina Panthers tinham o inesperado estatuto de “underdog”. Apesar de estarem invictos, com quatro vitórias, e os Seahawks estarem a tremer neste início de época, as apostas dos peritos apontavam para uma vitória clara dos finalistas do Super Bowl. Porque as vitórias dos Panthers surgiram contra equipas que tinham, à chegada à sexta jornada, um registo combinado de cinco vitórias para 15 derrotas. Porque os Seahawks têm ganho sempre aos Panthers nos últimos anos. Porque a ordem natural das coisas iria ser reestabelecida. Mas ninguém avisou os Panthers disso. O regresso de Luke Kuechly solidificou ainda mais a já coriácea defesa de Carolina e Jonathan Stewart teve o seu melhor jogo nesta temporada, explorando as deficiências da linha ofensiva dos Seahawks em conter o running game adversário. Ainda assim, com tudo o que estavam a fazer de bem, os Panthers deram por si a perder por 23-14 a cerca de 12 minutos do fim. E foi então que Cam Newton, que não estava a ter um jogo especialmente inspirado nos primeiros três períodos, assumiu o controlo do jogo e não o largou até à vitória, acertando 12 em 15 passes para 162 passing yards e um final de jogo impressionante. Cam Newton tem elevado o seu jogo no quarto período em todas as vitórias dos Panthers este ano e, em conjunto com o excelente Greg Olsen, tem carregado um ataque limitado de opções para um arranque inesperado. Dúvidas havia se os Panthers deviam ser levados a sério. Poucas deverão restar.

 

A estranheza do “Deflategate Bowl”

Os New England Patriots têm jogado como uma motivação extra este ano, irritados ainda pela polémica toda em volta da bizarra controvérsia do “Deflategate”. Para os raros fãs da NFL que possam não estar ainda a par do que se passou, peço que usem essa ferramenta maravilhosa que é o Google, que eu não consigo escrever sobre o assunto sem perder o que resta da minha sanidade. Mas isto para dizer que, dado que foi uma queixa apresentada pelo general manager dos Indianapolis Colts que lançou toda a polémica, muitos esperavam que este jogo degenerasse numa tareia de proporções épicas. Mas isso não aconteceu. Foi apenas um jogo… estranho. Tom Brady, que tem sido ridiculamente eficiente desde o arranque da temporada, sofreu a sua primeira interceção, que resultou num touchdown defensivo. Andrew Luck regressou da lesão para competir contra os arquirrivais, mas pareceu continuar muito limitado e cometeu erros atrás de erros. E, com todas as expectativas da espetacularidade que se esperava deste confronto, o jogo acabou por ser decidido por uma decisão bizarra do Colts que, a perder por apenas 6 pontos, entregaram o jogo aos Patriots. A ideia era, pensamos, simular um fake punt para tentar desconcentrar os Patriots e fazê-los mover a linha, resultando num offside e consequente first down. Não resultou.

1

Não resultou mesmo nada.

2

 

A magia dos wide receivers

Esta semana viu DeAndre Hopkins segurar um passe com o capacete…

3

… Marvin Jones quase literalmente voar para o touchdown

4

 

… e, claro, Golden Tate revelar que tem o poder de fazer os árbitros marcar faltas.

6

 

Resultados 6ª Semana

Atlanta Falcons – 21 X 31 – NEW ORLEANS SAINTS

Washington Redskins – 20 X 34 – NEW YORK JETS

Arizona Cardinals – 13 X 25 – PITTSBURGH STEELERS

Kansas City Chiefs – 10 X 16 – MINNESOTA VIKINGS

CINCINNATI BENGALS – 34 X 21 – Buffalo Bills

Chicago Bears – 34 X 37 (OT) – DETROIT LIONS

DENVER BRONCOS – 26 X 23 (OT) – Cleveland Browns

HOUSTON TEXANS – 31 X 20 – Jacksonville Jaguars

MIAMI DOLPHINS – 38 X 10 – Tennessee Titans

CAROLINA PANTHERS – 27 X 23 – Seattle Seahawks

San Diego Chargers – 20 X 27 – GREEN BAY PACKERS

Baltimore Ravens – 20 X 25 – SAN FRANCISCO 49ers

NEW ENGLAND PATRIOTS – 34 X 27 – Indianapolis Colts

New York Giants – 7 X 27 – PHILADELPHIA EAGLES

 

Nota: as equipas que jogam em casa estão à direita, tal como é apresentado nos sites de desporto norte-americanos.

Pedro Quedas

No Comments

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE